O Porque Deste Blog

Blog dedicado a todos que queiram saber mais sobre Dependência Química, suas causas e consequências.

Entender que o drogado não é um vagabundo, sem vergonha e sim um doente que precisa de ajuda de todos e que o familiar também adoece tanto ou mais que o dependente.

Espero que quem aqui passar leve consigo um a esperança de dias melhores e que possam compreender e buscar saber cada vez mais sobre esta doença.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Sempre Há Esperança

Olá pessoal!

Hoje vou atualizar como está meu adicto.
Para quem ainda não sabe, eu e meu filho não moramos juntos. Desde 2013 quando ele fez sua primeira internação, ele não voltou para a mesma cidade que eu moro. De lá pra cá teve uma recaída, uma internação e outra recaída até pouco tempo.
Na data de hoje, ele já está a quase 2 meses limpos. Não buscou grupo, não buscou irmãs de caminhada.
O que ele tem feito é bsucar com as ferramentas dele (trabalho e ficar em casa) se manter de pé. Se é possível, eu sinceramente não sei.
Sempre achei que somente com internação é que seria possível ficar limpo, porém com o passar do tempo eu vejo que o que resolve mesmo é o verdadeiro querer mudar.
Eu ainda acredito muito que reuniões, estar envolvido com irmão de caminhada, espiritualidade é que são as ferramentas para que a pessoa consiga se manter limpa.
Conhecimento de tudo isso meu filho tem, agora porque ele não usa pra ele eu ainda não sei.
O que eu noto é que ele mudou bastante de uns meses pra cá, liga diariamente, algumas vezes pela manhã e final dia, outras vezes 1x por dia. Mais para mim a maior mudança foi ele pela primeira vez admitir que esteve recaído e me falar o período que já estava limpo. Isto nunca havia acontecido em todos esses anos da nossa caminhada.
E o que levou ele a estar mudando, acredito eu que o nascimento do filho dele. Esta crianças está mexendo bastante com ele e espero que seja um instrumento de ajuda a ele. Como eu digo sempre pra ele, é Deus te dando mais uma oportunidade para mudar.
Outra mudança que notei foi ele comentar da possibilidade de voltar a morar aqui na nossa cidade. Obvio que gostei mais também me assuta um pouco, porém nãoc rio expectativas pois sei que dificilmente a mulher dele sairia de onde eles estão.
Bom, se ele irá conseguir, eu não sei, não tem como afirmar, mais sinceramente eu desejo que consiga sim, afinal ele será o exemplo para o filhinho, pois é como eu sempre falo, nossos filhos farão o que eles verem nós vivenciar e não o que falarmos para eles.
E como eu estou com tudo isso? Pensativa, acreditando com os 2 pés atrás como se diz, Com medo que possa realmente acontecer esta mudança (mesmo eu querendo ele perto de nós, tenho medo). Sinto que ele está sentindo nossa falta e sei que pra ele isso é dificil, muitas vezes quando ele desliga eu me emociono pois vejo que mesmo ele não me falando ele está com saudades, afinal não nos vemos desde Outubro/16.
Mais sabe o qlado bom de tudo isso? Eu mesmo com pensamentos a mil, sigo minha vida, minhas escolhas e isso é maravilhoso senão eu já estava estagnada, sem fazer nada, vivendo a vida dele novamente.
E como consegui isso? Estudo, reforma íntima, frequentar reunião de amor exigente e a imensa vontade de mudar para me ajudar e poder ajudar ele.
E é esta mensagem que deixo a todos: sigam suas vidas, busquem ajuda, acreditem. Não vida a vida do outro porque não resolve. Os adictos só deixam de usar quando eles realmente querem e nós não podemos nos afundar com eles

Abraços a todos!